Don't Worry Be Happy!!!

Yoga, Espiritualidade e Vegetarianismo (parte II)

– Além do aspecto físico, que outros benefícios

você destacaria para o praticante de Yôga que

adota o vegetarianismo?

 

No Yoga, se purifica a natureza com os alimentos

puros. Como disse acima, existem três classificações

de alimentos.

1. Para se ter um estado “Sattvico” (puro) de

temperamento, comemos as cevadas, as frutas

os vegetais, os diferentes grãos sem aditivos

químicos e com muito sabor. Esses são

alimentos sattvicos (puros).Os alimentos que

aumentam o vigor, dão alegria sem tomar

energia e nem cansar quando se comem são

sattvicos.

2. O estado “Rajásico” (agitado, irritado,

impaciente) peixes,ovos, carne, e químicos,

açúcar branco. São alimentos rajásicos (que

causam irritação). Os alimentos amargos,

ácidos fermentados e salgados e quentes em

excesso (alterados) produzem doenças e são

rajásicos.

3. Os alimentos “Tamásicos” (inertes) são;o alho

e cebola (na visão Hindu), a feijoada (que deixa

a pessoa em um estado dormente), as bebidas

alcoólicas etc, tornam a mente dormente. Os

alimentos que estragados, com temperos

químicos.

Para a visão do Yoga a mente é constituída de matéria

sutil, por isso os alimentos que comemos se

transformam em efeito de prazer e satisfação,aumento

da disposição tanto mental quanto física.

 

– No que o consumo de carne prejudica a

prática de Yoga?

 

O consumo de carne diminui a energia até mesmo

pelo excesso de proteína que é prejudicial e diminui os

anos de vida. Existe uma substância colocada na carne

que se chama nitrito e nitrato que são cancerígenos.

Isso é uma das grandes razões para não se comer

carne. A razão espiritual já foi explicada na segunda

pergunta.

A Filosofia do yoga ensina comer de forma moderada.

As pessoas “vivem pra comer” e não “comem pra

viver” por isso se excedem. Comer demais faz o

organismo trabalhar tanto que o corpo passa a se

ocupar apenas de sua digestão e não do

aproveitamento dos alimentos que ao “roubar” a

energia a pessoa fica sem disposição.

 

– Os alimentos influenciam a paz da mente e

saúde do corpo?

 

Na Filosofia do Yoga existem os sentidos grosseiros

e sutis. Nos sentidos grosseiros está incluído o paladar

ou o gosto pelas coisas que se comem. Se uma pessoa

nem se quer refina o paladar como pode refinar a

mente e os pensamentos que são mais sutis? Ou

alguém tem a audácia de achar que pode burlar a

natureza?

Se uma pessoa não se conscientiza de “refinar” nem

os sentidos grosseiros, como poderá refinar os mais

sutis? Pra isso fazemos uso do jejum pra purificação

da mente e descansar o corpo. Isso sana doenças e o

desejo por coisas que já entendemos que não alimenta

o corpo, só vicia a mente. As pessoas sabem que

fumar dá câncer e mesmo sabendo continuam

fumando até que, na iminência de morrer, elas param

a duras penas, apenas para sobreviver e não pra

viverem bem e desfrutar da vida. Um yogin autoconsciente

já prevê isso e se cuida, tanto físico como

espiritualmente.

 

– Poderia contar relatos que testemunhou com

alunos de melhoras na prática de Yoga graças à

retirada da carne do cardápio?

 

1) Existem pessoas que tem rinite e por

desconhecimento tomam remédio. Quando explicamos

pra largar os lactos e fazer exercícios de limpeza ela

passa a não sofrer mais desse sintoma e melhora todo

o rendimento quando se respira melhor.

2) Outras sofrem de Bruxismo, um tipo de tensão que

faz a pessoa contrair as mandíbulas durante a noite e

a pessoa que sofre levanta pela manhã com dor na

região da nuca etc. Elas quando fazem a prática

passam a fazer uso de uma atividade que se chama

“Yoganidra” onde elas descontraem-se e aprendem

descansar e deixar o corpo produzir endorfinas e até

mesmo serotoninas que ajudam a pessoa a soltar os

músculos e isso é feito por uma prática gravada em

CD que foi produzido pelo I.S.E.S.Y e a pessoa adota,

complementando sua prática no Instituto.

3) Existem pessoas que são agitadas e até mesmo

irritadas que é outra “substância” que

inconscientemente viciam as pessoas. A irritação

produz adrenalina e até putrefinas e são uma das

causas da maioria das doenças hoje em dia. Os

hábitos alimentares, sono, meditação, leitura, falar em

tom normal e sem gritar etc., todos esses hábitos

produzem endorfinas que evitam doenças e mal estar

além de aumentar a longevidade.

 

Fique a vontade para acrescentar informações e

experiências que considerar interessantes para

a matéria.

 

Prof. Orlando Alves, M.Phil é Mestrado (M.A) em Filosofia

Hindu pela Rochville University –USA.

Presidente e Fundador do I.S.E.S.Y –

Instituto Superior de Estudos

do Shaivagama Yoga.

Cursos que ministra; Culinária vegetariana Indiana, Filosofia

Hindu,Sanskrito.

Escritor de 6 livros incluindo o Dicionário de Sanskrito

Português.

http://www.institutoshaivayoga.com.br

(11) 34864465

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s