Don't Worry Be Happy!!!

Estudar em excesso faz mau a saúde?! 75% dos estudantes estressados reclamam de dor

 
75% dos estudantes estressados reclamam de dor

LUISA ALCANTARA E SILVA
da Folha de S.Paulo

Sair de casa às 6h30, entrar na sala de aula uma hora depois e só voltar para casa às 20h, depois de um dia inteiro estudando. Assim era o dia-a-dia de Fábio Nascimento, 20, quando ele estava na fase pré-vestibular, em 2005. Com mal-estar, dores de estômago e tenso, Fábio entrou em depressão e procurou um médico. "Comia superpouco e já ficava enjoado", diz ele, que conta ter piorado quando chegou a época das provas.

Para continuar estudando com concentração, ele teve de tomar remédios contra a depressão –três vezes ao dia– e se forçar a comer.

"Depois que passei no vestibular [ele faz veterinária na USP], minha vida melhorou 300%", diz ele, que não toma mais nenhum medicamento.

A história de Fábio é repetida todos os anos por outros vestibulandos, que, ao mergulhar nos estudos, se esquecem da saúde. Os problemas decorrentes desse desleixo podem, inclusive, atrapalhar no dia do vestibular –com a saúde debilitada, os alunos têm mais chance de ter branco ou mal-estar na hora da prova.

Uma pesquisa inédita da Isma-BR (associação internacional que se dedica ao gerenciamento do estresse) mostra que, de 326 jovens entrevistados com 16 a 18 anos de São Paulo e de Porto Alegre, 92% disseram que o vestibular é um fator causador de estresse. Dentre os sintomas de estresse relatados, 75% dos pesquisados têm alguma dor muscular e 82% sofrem de ansiedade.

Segundo Ana Maria Rossi, presidente da Isma-BR, "o estresse não é necessariamente negativo". "Se o vestibulando não tiver nada de estresse, quer dizer que ele não está nada preocupado com a prova, que não tem importância para ele", afirma. O principal, entretanto, é saber gerenciar esse nível de preocupação.

Dentre os fatores emocionais que os entrevistados disseram sentir quando estão estressados, 63% relataram ficar mais irritados e 19% contaram ter conflitos familiares.

Além disso, outro problema que acomete muitos vestibulandos são os distúrbios alimentares -a maioria engorda, mas há quem emagreça.

"A pessoa que não tem tendência a engordar simplesmente se esquece de comer", diz Fernanda Fernandes, gerente nacional do Vigilantes do Peso. "Se eles são assim, os pais têm que dobrar a atenção e ajudar os filhos." Segundo ela, uma forma de apoio é colocar um sanduíche na mochila do filho.

Anny de Freitas, 18, sabe o que é emagrecer mesmo sem querer. No cursinho Etapa desde o início do ano, ela já perdeu cinco quilos. "Passo o dia inteiro fora de casa, estudando no cursinho, então, acabo comendo pouco." De 57 quilos, Anny passou para 52.

Para os que engordam, a gerente do Vigilantes do Peso recomenda trocar o chocolate por palitos de cenoura ou pepino. "O vestibulando deve saber racionalizar o hábito", diz ela. "É claro que chocolate gera prazer, mas é simples achar que só será necessário pensar em dieta depois dos processos seletivos. Nós temos desafios a vida toda, não podemos ficar postergando o cuidado com a saúde."

O endocrinologista Alfredo Halpern, que atende a muitos vestibulandos insatisfeitos por estar engordando no ano de estudos, diz que o melhor é fazer alguma atividade física. "O estresse já engorda, e, além disso, os vestibulandos são sedentários. Se fizessem um esporte, teriam melhora até no rendimento nos estudos."

"É importante que o vestibulando que apresente qualquer problema busque um profissional", alerta Ariovaldo Ribeiro Filho, presidente da Associação Paulista de Homeopatia.

Livraria da Folha

Especial

retirado de http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u427254.shtml

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s