Don't Worry Be Happy!!!

Índia: da colônia à partilha – Cachemira: o pomo da discórdia

Índia: da colônia à partilha


Cachemira: o pomo da discórdia

"Em vão, amigo meu, tratastes de fugi da luta fratricida/nunca poderás, ó valente, subtrair-te da lei da natureza." – Bhagavadgitã, poema épico hindu

As relações da Índia com o Paquistão começaram mal e jamais foram amistosas. Para piorar ainda mais a difícil convivência entre ambos, observa-se que a Índia e o Paquistão (separado originalmente em Ocidental e Oriental) nasceram nos princípios da Guerra Fria. O Paquistão inclinou-se a favor dos EUA enquanto a Índia procurou o apoio da URSS. Explica-se que ambos possuem bombas atômicas – a Índia fazendo seu primeiro lançamento em 1974 e o Paquistão em 1998 em razão deles teriam sido estimulados pelas superpotências. Os EUA e a URSS não desejavam que apenas a China Popular fosse potência nuclear na Ásia e, a própria China Popular, adversária da Índia, estava interessada em que o Paquistão entrasse para o clube atômico. O perigo maior é que elas, as armas nucleares, possam ser utilizadas para resolver uma velha diferença que já se arrasta por mais de 50 anos, a questão da Cachemira.

A Cachemira é uma província do norte da Índia, 90% composta de montanhas, que faz fronteira com a China e com o Paquistão. Em 1947, Hari Singh, o marajá de Cachemira, pediu urgente apoio de tropas indianas para se defender da invasão das tribos Pathans. Em agradecimento, assinou o Instrumento de Acesso à União Indiana concordando com que a região se tornasse no estado indiano de Jammu e Cachemira. Desde então o Paquistão reclama a realização de um plebiscito em razão de 2/3 da população de 7 milhões de habitantes confessar-se muçulmana. Os indianos aceitaram ceder um terço do território ao Paquistão – chamado de Azad Kashmir -, mas não quiseram realizar um plebiscito. Como conseqüência eclodiu uma guerrilha total do Cachemira ou por sua integração futura ao Paquistão. O resultado é que essa disputa levou os países a duas outras guerras, uma em 1965 e outra em 1971, e é principal responsável pela corrida armamentista nuclear do presente.

O motivo da presente tensão entre os dois vizinhos, deve-se a exacerbação dos problemas políticos. No Paquistão elegeu-se o partido da Aliança Democrática Islâmica do 1º Ministro Nawaz Sharif, forte presença de fundamentalistas islâmicos, isto é, de radicais inimigos da conciliação com a Índia. O povo indiano por sua vez, em março de 1998, respondeu ao vizinho elevando ao governo o Partido Janata do 1º Ministro Atal Vajpayee, um nacionalista conservador influenciado pelos fundamentalistas hindus, que declarou-se disposto a resolver a questão do Cachemira de modo "definitivo".

Deste modo, quase num repente, o imenso subcontinente indiano vê-se as portas do início de uma corrida nuclear numa das áreas mais pobres do mundo. A Ásia que parecia acenar para o século XXI com uma era de paz e prosperidade, foi varrida por uma dupla tempestade: a financeira, que devastou os Tigres e Dragões econômicos, desmanchando a curto prazo os sonhos de propriedade, a das explosões atômicas que fez com que se abalasse as perspectivas de paz.

Quadro histórico

PERÍODOS

ACONTECIMENTOS

1757-1858


Domínio colonial inglês
A Cia inglesa das Índias orientais (British East India Company) expande-se por Begala. O nababo de Bengala é derrotado na batalha de Plassey em 1757. Início da dominação inglesa no Hindustão com a formação do Governo Permanente. (Permanent Settlement). Complexa estrutura de domínio que adota governos indiretos (indirect ule), acordos com marajás e administração direta por parte de funcionários da Cia, especialmente depois da derrota do Reinou Marata em 1818. Como conseqüência da Revolta dos Cipaios (Sepoy Mutiny) em 1857-8, a Cia cedeu a administração para o governo inglês.

1858-1947

O hindustão transforma-se m vice-reino e a rainha Vitória torna-se imperatriz da Índia. Administração do Indian Civil Service (1500 funcionários). Em 1885 funda-se o Partido do Congresso Indiano (Congress Party) que, a partir de 1917, começa a lutar pela independência. Em 1919 inicia-se a campanha pela desobediência civil liderada por Gandhi. Em 1942 Gandhi propõe ações pacíficas de massas, o Movimento Quiet Índia (Índia clama). Em 1947 ocorre a independência. O subcontinente é partilhado entre hindu (União Indiana) e muçulmanos (Paquistão Oriental e Ocidental).

Pós-1947


A época da Independência

Terríveis conflitos separam as duas comunidades. Matanças entre hindus e muçulmanos. Inicia-se a luta em torno da posse da Província da Cachemira, que conduzirá às Guerras de 1965 e 1971 (esta motivada pelo separatismo do Paquistão Oriental, hoje Bangladesh). Enquanto o Paquistão conhece períodos alternativos de governo parlamentar e de ditaduras, a Índia orgulha-se de ser a maior democracia do mundo (com a alternância dos dois partidos: o Partido do Congresso e o Partido Janata). A Índia fez sua primeira experiência nuclear em 1974 e o Paquistão em 1998. As maiores lideranças pós-independência da Índia foram Nehru e sua filha Indira Gandhi, e Ali Butho pelo Paquistão.

Bibliografia

Bianco, Lucien – Ásia Contemporânea, Siglo XXI Editores, História Universal Siglo XXI, Madri, 1976
Brown, Joe David – Índia, Time Incorporated, Nova Iorque, 1961
Embree, A.T.-Wilhelm, F.- Índia Siglo XXI Editores, História Universal Siglo XXI, Madri, 1974
Lapierre, D.-Collins, L- Esta Noite a Liberdade Difel, Difusão Editorial, São Paulo, 1981, 5ªed.
Marx, Karl – O domínio britânico na Índia, Editora Alfa-Ômega, São Paulo, in Textos, vol. 3, s/data.
McGreal, Ian – (ed,) Great Thinkers of the Eastern World, Harper-Collin, Publishers, Nova Iorque, 1995
Naipaul, V.S. – Índia, um milhão de motins agora, Companhia das Letras Editora, São Paulo, 1997
Parain, Brice – El pensamiento prefilosofico y orietal, Siglo XXI Editores, Historia de la Filosofia, México, 1978
Panikkar, K.M. – A dominação Ocidental na Ásia, Editora Saga, Rio de Janeiro, 1969, 2ª ed.
Radhakrishnan, S. – Raju, P.T. – El Concepto del Hombre, Editora Fondo de Cultura Económica, México, 1993, 3ª ed.

retirado de http://educaterra.terra.com.br/voltaire/mundo/india9.htm

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s