Don't Worry Be Happy!!!

Educação de qualidade? Três em cada quatro universitários pagam a graduação

Três em cada quatro universitários pagam a graduação

 
A rede pública de ensino ainda é responsável por atender a maior parte da educação básica brasileira, mas é ao passar no vestibular que a proporção se inverte: três em cada quatro universitários pagam a graduação.

Dados da Pnad 2007 (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgada nesta quinta-feira (18), mostram que quanto maior o nível de escolarização, mais a educação pública perde alunos.

No ensino superior, apenas 24% dos universitários não pagam a graduação. São 4.658 milhões de alunos matriculados em instituições particulares. Entre 2006 e 2007, o número de matrículas nas privadas passou de 4,4 milhões para 4,7 milhões, enquanto a rede pública subiu de 1,4 milhão para 1,5 milhão de alunos.

"Os dados indicam a presença da rede privada nas regiões mais ricas, fazendo com que tenha uma cobertura maior. Nessas regiões, o governo tende a atender uma parcela menor da educação", afirma Adriana Bernguy, técnica do IBGE e membro da coordenação de renda e emprego.

Segundo Bernguy, a multiplicação do número de matrículas no ensino superior privado está atrelada a programas do governo federal, como o ProUni (Programa Universidade Para Todos), e sistemas de financiamento de mensalidade. "Isso facilita o acesso nas particulares e flexibiliza as regras de ingresso nas universidades".

Educação básica
A educação oferecida pelo governo é acatada nas famílias que têm estudantes de nível fundamental e médio, acolhendo 79% dos estudantes. O primeiro nível concentra a maior parte de alunos no país: 88% estudam gratuitamente, enquanto 12% pagam para aprender a educação básica.

O ensino médio gratuito também concentra 84% das matrículas, enquanto a rede particular detém 16% desse contingente. São 3.737 milhões de estudantes se preparando para o vestibular nas escolas públicas contra 1.556 milhões de alunos pagando mensalidades.

A região Norte tem quase todos os seus estudantes em escola pública: 86% deles são atendidos por essa rede. O ensino fundamental gratuito tem o maior contigente do país, com 92,3% de alunos desse nível. É também o local onde a rede tem mais matrículas no ensino superior: 35,1%, contrapondo os 18% no Sudeste.

Leia mais

Mulheres estudam mais que homens, mas ainda têm mais dificuldade de encontrar ocupação

Defasagem escolar atinge 30% dos estudantes do ensino médio

Um em cada 10 brasileiros com mais de 15 anos ainda não sabe ler e escrever

Número de estudantes cai no Brasil; nível de escolaridade sobe

Trabalho infantil no Brasil cai pouco e ainda há 1,2 milhão de crianças vítimas de exploração

Jovens sem carteira assinada engordam a estatística da exploração infantil no Brasil

retirado de http://educacao.uol.com.br/ultnot/2008/09/18/ult105u7007.jhtm

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s