Don't Worry Be Happy!!!

Eu e a paciência – Parte III

Eu e a paciência – Parte III

 

Hoje em dia existem muitos produtos a disposição dos clientes.

Uns deles são os manuais de auto-ajuda que prometem milagres.

Cuidar de si seria como colocar as coisas nos seus devidos lugares.

Mais quais são os devidos lugares de cada coisa?

Ou melhor, nosso viver é formado por coisas?

Desse ponto de vista a vida parece um amontoado de objetos que carregamos.

Novamente a paciência é exigida para garimpar as preciosidades e descartar o restante.

Algumas coisas são como os sentimentos que nos orgulhamos de ter e vivenciá-los.

Eu diria que alguns são como entulhos da mente e da boa moral.

As verdades imutáveis, os dogmas, e toda razão desmedida.

Necessitamos de muita paciência para separar o joio do trigo e compreender o que é essencial.

De Posso dizer que o entulho que carrego me custa muito caro.

Esses entulhos servem para tapar os buracos existenciais.

Um dia esses buracos deixarão de existir, pois me transformarei em pura paciência.

Isso me leva a crer que tenho um longo trabalho pela frente.

Ser pura paciência é entrar em sintonia com o universo.

É viver sem preocupações, objetos ou conceitos na mente, exige a desconstrução do eu.

Necessita a aceitação das imperfeições e da morte.

Talvez assim encontrarei um caminho humilde e tranqüilo.

Isso tudo pode soar como um idealismo barato, ou até loucura, mas, acredito ser possível.

Ás vezes o viver parece ser uma grande ilusão, surreal.

Somos tomados por uma série de imagens e outras percepções gerando confusões mentais.

Novamente é exigida a paciência para re-estabelecer a ordem.

No meu caso, a paciência é uma ferramenta utilizada para acalmar os desejos da carne.

Serve também para eu suportar os pesos da vida.

Mas, acima de tudo me ajuda a respirar, tornando-me mais leve.

Como um bom comportamental que sou poderia enumerar uma série de funções para a paciência.

A paciência ajuda a relaxar, a sorrir mais, a enfrentar os desafios do cotidiano.

O fundamental da paciência está relacionado à questão da espera.

Quem tem paciência espera e quem espera sempre alcança.

E quem tem pressa come cru, diz o ditado popular.

A paciência deve ser tão antiga quanto a humanidade.

Deus deve ter tido muita paciência para construir todo o universo.

Dizem que levou apenas seis dias, mas, quem sabe?

Prefiro acreditar que a criação ainda está em andamento.

O criador brinca pacientemente com sua obra.

Nós somos criadores de nossas vidas, existências, e isso também é uma brincadeira, um jogo.

Alguns de nós adquirimos a maturidade tendo que exercitar muito a paciência.

Ter maturidade significa ser paciente e tolerante.

Na juventude é mais difícil ser paciente, pois somos imediatistas e desmedidos.

Queremos tudo na hora e ainda por cima do nosso jeito, puro egoísmo.

As frustrações do viver nos ajudam a desenvolver a paciência.

Quando cometemos equívocos também aprendemos a ser pacientes.

Ontem tive que ser paciente com um aluno arrogante e deseducado.

O pobre coitado me xingou e, além disso, fez ameaças de todo tipo.

A docência exige muita paciência com os impacientes alunos.

Eles fazem exigências de todos os tipos, mas a maioria se dedica muito pouco aos estudos.

Alguns acham que aprender é sinônimo de transmissão de conhecimentos.

Os mais imaturos só produzem se forem tratados conforme a pedagogia tradicional, militarismo.

Cobranças, castigos, imposições, hierarquia, eles cresceram nesse contexto.

Eles têm muitas dificuldades para distinguir liberdade de libertinagem.

Confundem autoridade com autoritarismo.

A educação escolar vai mal e o ensino superior se tornou puro tecnicismo.

As relações pessoais estão cada vez mais mediadas pela concepção mercantilista.

Os valores e a moral aprendemos em casa, mas, onde estão os pais para ensinar isso aos filhos?

 

Escrito em 2004

 

Om Namah Shivaia!

Uma resposta

  1. Maria

    parabéns Luis concordo com a maior parte do que escrevestebom fim de semanaobrigada pelo conviteé uma honrabeijocas docesdeste lado do Oceano

    fevereiro 13, 2009 às 10:00 am

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s