Don't Worry Be Happy!!!

AMOR DE PAI

O AMOR DE PAI

 

Dizem que o AMOR de mãe é insubstituível, no entanto o AMOR de pai complementa.

Integrando as polaridades a criança pode vivenciar o todo.

Compartilhar e se dedicar a outro ser é uma dádiva, pois nos realizamos.

Quando o AMOR incondicional surge desfrutamos a plenitude de nossa existência.

Amor entre pai e filha (o) se manifesta de forma única.

Só quem vivencia essa experiência pode compreender o sentido mais profundo dessa união.

É parte de nós, pai e mãe, formando um todo, outro ser, uma nova vida.

Uma existência singular que damos vida e colaboramos na sua constituição, educação.

Como filho, posso dizer que meu pai foi uma pessoa singular em minha vida.

Os momentos compartilhados e as infinitas alegrias vividas em família.

Mas, nem tudo foram flores, aconteceram muitas desavenças e tristezas.

Afinal somos humanos, e sofremos por nossas limitações momentâneas.

Aprendemos com elas, e também fortalecemos os vínculos afetivos.

Com minha filha aprendo a cada dia que o fundamental é conviver, se doar.

Disponibilizo-me, me entrego, construindo múltiplas relações.

Compreendo que AMAR é cuidar, dedicar-se ao outro transcendendo o egoísmo.

Tarefa nada fácil, pois, necessito desconstruir diversos esteriotipos comportamentais.

Dessa forma, educo-me e acontecem transformações surpreendentes.

Aprendo a ser um humano mais tolerante, dedicado, carinhoso, atencioso, amoroso, entre outros.

Isso tudo acontece de forma lúdica, espontânea, pois aprendemos brincando.

Ela me ensina que o sorriso é um presente gratuito e poderoso.

Impossível descrever o poder contido nessa manifestação tão sublime.

É arrebatador, surpreendente, inaudito se assim posso dizer.

Transforma-nos, compreendemos a profundidade de nossa essência, o AMOR.

Inexplicavelmente acontece como um presente divino.

Sinto-me privilegiado por vivenciar tal experiência.

Acima de tudo percebo que não devemos medir esforços para compartilhar o AMOR.

Por esse e outros motivos, se for necessário um motivo, uma razão, devemos nos dedicar aos filhos(as).

Dessa forma, perpetuamos o que há de mais belo entre os humanos, o AMOR.

 

Dedicado a Ariadne!

 

Om Namah Shivaia!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s