Don't Worry Be Happy!!!

O que a vida fez de nós, ou, o que nós fizemos de nossas vidas!

O que a vida fez de nós, ou, o que nós fizemos de nossas vidas!

 

Sinto saudades dos beijos que não lhe dei, pois estava ocupado com outros afazeres.

Ao invés de discutir, preferia ter conversado, mas limitado que sou desperdicei as chances.

Quis dançar, no entanto, meu corpo ficou imóvel, estagnado, estatelado.

Desejei te abraçar muito mais do que abracei, mas não o fiz.

Olhando nos seus olhos, desejava agradecer pela sua companhia, mas me escondia.

Muitas vezes investi minha energia em comportamentos ineptos, desnecessários, até estúpidos.

Fui insensível ao desprezar outras possibilidades, poderia inovar, mas insisti na repetição.

Reforcei muitos condicionamentos, desconstrui outros, mas poucos, diria que insuficientes.

Olhando para trás percebo que fui repetitivo e pouco inovador, inflexível às vezes.

Desperdicei as aberturas para o novo, e assim as transformações foram superficiais.

Fui solicitado para não oferecer resistência, me entregar.

Me entreguei, no entanto, resisti onde necessitava maleabilidade.

Dessa forma, o duro se tornou mais duro, e, o maleável ficou apenas nas palavras.

Tudo podíamos, mas escolhemos caminhos divergentes.

Imperícia, impaciência, inconstância, instabilidade, insuficiência e imaturidade, indolência.

Palavras que ilustram nossas escolhas, ações, pensamentos, emoções, divagações.

Enquanto um desejava ir pela esquerda, o outro pela direita, quantas distinções.

Quando escolhíamos o caminho do meio caminhávamos juntos, que surpresa.

Que lindo aprender a compartilhar a existência, nos transformamos, fomos criativos.

Caminhar juntos por um objetivo em comum, superando as limitações momentâneas.

Em diversos acontecimentos nos mostramos abertos ao outro, fomos receptivos.

Se há um sentimento que prevalece em meu ser é o agradecimento.

Pois, independente de qualquer coisa sou grato por ter compartilhado minha existência contigo.

Grato pelos aprendizados, sorrisos, carinhos, momentos felizes que vivenciamos juntos.

Cada um de nós carrega infinitas possibilidades de ser, existir, fazemos nossas escolhas.

Construímos nossos caminhos, ás vezes convergentes, outras divergentes com outros seres.

Para mim o que importa são as possibilidades de amadurecermos, nos transformarmos.

Sou grato simplesmente por existir!

 

Om Namah Shivaia!

 

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s