Don't Worry Be Happy!!!

Parece piada, mas é verdade! A CRISE. COM A BÊNÇÃO DE DEUS!

ESTE ARTIGO.
(Tudo falha. Noutro dia o experimento genial para a aceleração de partículas, ao custo de bilhões de dólares, com a colaboração de uma dezena de países, o crânio de centenas dos maiores cientistas do mundo, falhou. Este artigo, enviado pra revista VEJA, se perdeu no caminho. Até nós falhamos.)
 
A CRISE. COM A BÊNÇÃO DE DEUS!
1. Não sei como foi com você, mas a mim tudo isso é muito claro: seu tostão, que valia um milhão, agora vale um trilhão. Mas, pensei, não seria isso o pragmatismo, privilégio dos poderosos?

2. Quando ninguém sabe o que fazer, todo mundo é sábio da escritura, i.e. todo mundo é cientista político.

3. Mas, cientificismo por estrabismo, por que não seguir a Santa Madre, tão sábia e tão pragmática através dos tempos? Quando as contas não batem, cobrança de Indulgência é com ela mesma. A maior Caixa 2 que o mundo já conheceu.

4. Há bem pouco – pouco pra Santíssima são 1000 anos, mas vamos falar só dos últimos 50 – a Santíssima tinha um gênio das finanças crapulosas, o arcebispo Marcinkus. Bem, penso que sou o único cientista laico que não só acredita no DNA humano – de quem você vem – mas descobriu algo mais importante, o DNA geográfico – de onde você vem. Marcinkus veio de Cícero, Chicago. A mesma cidade em que nasceu, viveu, e prosperou, Al Capone. Que não adianta vocês, moralistas, chamarem de famigerado. Não só amealhou (gostaram?) uma gaita preta como, ao contrário do que vocês pensam, (que passou muito tempo na cadeia), passou pouco tempo na cadeia e morreu em casa. Em Miami. Tomando banho na piscina. Passou os 10 últimos anos de sua vida no bem bom (um tanto sifilítico, vá lá.). O crime compensa, minha gente!

5. Voltando a Marcinkus. O Banqueiro de Deus fez prosperar o “Instituto de Obras Religiosas” – Banco do Vaticano – e foi importante dirigente da “Santa Aliança” , a segurança do Papa. Esse nomes tão bonitos pra coisas tão feias é porque a Santa Madre sabe muito bem que, se chama de pata o rabo da vaca, a multidão de tolos, perdão, fieis, passará logo a jurar que a vaca tem cinco patas e acreditar que ela produz o leite da bondade humana. Marcinkus (tive a glória de vê-lo dar um safanão num jornalista, em pleno meio-dia, quando o Papa João XIII visitava o Cristo Redentor) esteve envolvido com a máfia (principalmente os chefes Gambino e Calvi que, este, acabou enforcado numa ponte de Londres), e implicado no assassinato do Papa João Paulo I. Mas, quando a Justiça Italiana o condenou, o Vaticano continuou a protegê-lo. Quer dizer, vivia muito bem no Vaticano, só não podia atravesssar a rua, pra Itália. Porém a interdição durou só dois anos e ele passou os 10 últimos anos de sua vida perto de sua cidade natal, de volta a Chicago.
Essa região, Cícero, Chicago, sempre criou homens notáveis. Obama veio de lá.

6. E não estou entrando no mérito!

7. Se vocês não sabiam eu lhes digo agora: O que o crime compensa, pessoal.

8. Como aliás ficou mais uma vez demonstrado nesse quebra-quebra global em que os primeiros limpos foram os donos dos grandes conglomerados financeiros, perto dos quais os escândalos do Vaticano são pé de página. Na Sagrada Escritura. O crime etcetera e tal, companheiros!

9. Mas, voltando à insuperável sabedoria econômico-financeira da Igreja, sempre imitada. Como a gaita andava curta no século XIV e aquelas fantasias de baiana, que todos usam no Vaticano, custam uma nota preta, o Papa João XXII inventou o sistema global (da época) para perdoar os pecados dos crentes – isto é, todo mundo, por medo ou interesse – e encher o cofres do Santo Ofício. Passou a vender indulgências, uma espécie de edge teológico que possibilitava a qualquer rico pecar impunemente, desde que pagasse seu lugar vip no céu, garantido pela superabundância de méritos dos santos. Que, para salvação das próprias almas, como ninguém ignora, eram sempre melhores do que os necessitados. O excesso de virtudes era guardado num depósito celestial denominado “Thesaurus Meritorum Sanctorum". Desse tesouro os Papas transferiam virtudes pra qualquer financiador cuja virtude estivesse no vermelho. O tesouro jamais acabava, pois contava com os inexauríveis méritos do próprio Cristo – o Banco Central de salvação.

10. Eu já ia concitar o mundo financeiro a seguir imediatamente os sábios passos da Igreja. Mas logo me lembrei de que esse tal mundo há muito segue esses passos. Dou até o local de alguns PARAÍSOS fiscais, para onde vão os indulgidos laicos:

Ilhas do Canal (Alderney, Guernsey, Jersey e Sark) – Ilhas Cayman – Chipre – Cingapura – Ilhas Cook – República da Costa Rica – Djibouti – Dominicana – Emirados Árabes Unidos – Angola – Gibraltar – Granada – Hong Kong – Líbano – Libéria – Liechtenstein – Ilhas Maurício – Mônaco – Ilhas Montserrat – Antilhas Holandesas – Nauru – Ilha Niue – Sultanato de Omã – Federação de São Cristóvão e Nevis – Samoa Americana – Samoa Ocidental – San Marino – São Vicente e Granadinas – Santa Lúcia – Seychelles – Tonga – Ilhas Turcas – Caicos – Vanuatu – Ilhas Virgens Americanas – Ilhas Virgens Britânicas – Luxemburgo – lha da Madeira – Maldivas – Malta – Ilha de Man – Ilhas Marshall – Andorra – Aruba – Panamá – Comunidade das Bahamas – Bahrein – Barbados – Belize – Ilhas Bermudas – Campione D’Italia – Islândia – Ambígua e Barbuda.

retirado de http://www2.uol.com.br/millor/

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s