Don't Worry Be Happy!!!

Amar e auto-superação!

Amar e auto-superação!

Amar é um momento de glória, pois exercitamos o desapego e a auto-superação.

Desapego dos desejos imediatos, ou daquilo que achamos ser necessário no momento.

Auto-superação em busca de algo cada vez mais profundo, transcendendo as aparências e superficialidades.

Isso tudo pode, ou não, ser compartilhado, experienciado, convivido com o outro.

Acreditamos ser necessário um “objeto”, ou uma pessoa para amarmos.

Numa busca incessante de algo que existe fora de nós, ou pensamos existir.

Quando na verdade está em nosso cerne, nas entranhas da nossa existência.

Vive adormecido e velado pelas imensas estruturas, ou camada que a mente constrói numa evidente auto-ilusão.

Mas, como somos seres dotados de racionalidade acreditamos ser verdadeira essa evidencia.

E, nesse contexto, comprimimos, constrangemos, embotamos nossa essência mais profunda.

Amar incondicionalmente, independentemente de qualquer retorno que possamos obter com isso.

Perdemos a chance de revelar, ou obstruímos essa dimensão divina que habita nosso Ser.

Vivemos aprisionados nos hábitos e condicionamentos construídos pelo excesso de racionalidade.

E, o mais triste, nos acomodamos diante da estupidez originada dessa condição decaída.

Construímos fortalezas mentais, estruturadas em percepções equivocadas sobre nossa verdadeira essência.

Nesse nível, Ego domina a mente como se ela fosse uma instância subserviente ao primeiro, invertemos os processos.

Cristalizamos nossos pensamentos, petrificamos nossos sentimentos, solidificamos nossa existência.

Numa vã busca por segurança e conforto no qual possa me manter isolado e imune ao outro, ao diferente.

Assim, passamos nossas ínfimas existências escravizados pelas nossas limitações, sem saída.

Acima de tudo acredito no infinito potencial de criação, e, dessa forma, podemos realizar nossa essência, o Amar.

Amar como um ato de heroísmo, destituído de cobiça, desejo, retorno, satisfação pessoal, hedonismo, entre outros.

Uma abertura para as infinitas possibilidades de existir e revelar a divindade que habita o nosso Ser.

Sigo meu caminho convicto na possibilidade de realizar e alcançar a plenitude, a liberdade.

Agradeço de coração cada Ser que direta ou indiretamente tem me revelado essa possibilidade.

Na convivência diária, compartilhamos a existência em diferentes níveis, e, isso é uma dádiva.

Uma possibilidade de auto-superação e transformação dos meus condicionamentos e limitações.

Om Namah Shivaia!

Uma resposta

  1. Maria Luiza da

    Esta forma de amor, deveria sempre nortear a vida de todos, a felicidade seria plena.Parabens.

    maio 16, 2009 às 12:25 am

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s