Don't Worry Be Happy!!!

Ser amigo!

Ser amigo!

Amigo…amigo…amigo…amigo…

Ouço essa palavra todos os dias, e construo significados para essa expressão humana.

Me surpreendo com o poder de doação das pessoas que encontro no decorrer da minha trajetória.

Cada um no seu estilo, do seu jeito, com suas nuances e características peculiares, pessoas únicas.

No geral há sempre uma busca interior, um desejo de compartilhar quando nos entregamos a uma amizade.

Encontrar no outro mais do que um interlocutor aberto a novas experiências, ao desejo de ouvir e falar.

Talvez abrir uma porta para o reconhecimento de nossa precariedade nesse mundo em que vivemos.

E, também, uma possibilidade de fortalecimento de si mesmo e do outro, por meio dos afetos compartilhados.

Realizar uma amizade é como encontrar uma sombra para descansar num dia de sol escaldante.

Proporcionando um momento de tranqüilidade e felicidade, apenas por estar juntos.

Nesse processo de descoberta de si e do outro, necessitamos alguns cuidados, pois somos seres sensientes.

E, ao menor descuido colocamos tudo a perder, pois a desatenção é como um câncer, destrói.

Mais do que um ombro amigo, posso dizer que existe um corpo amigo, aquele que se desdobra pelo outro.

Revelando e ressaltando que todos nós necessitamos de amor incondicional.

Mas isso é utopia, pois nosso EGO está sempre de prontidão.

Exigindo do outro aquilo que muitas vezes não podemos dar, e, mesmo se pudéssemos, não haveria justificativa.

Tenho aprendido a ser menos eu, e, mais o outro, me colocando em seu lugar, mesmo que provisoriamente.

Justamente para minimizar os efeitos nocivos causados pelo EGO desvairado.

Aquilo que faz de mim um ser humano tosco e insensível busco compreender e superar tal condição.

No fundo me sinto como uma criança que a cada dia desvela em si um infinito potencial de realização.

Busco em minhas amizades compartilhar tais acontecimentos, pois somos todos iguais, temos as mesmas origens.

Portanto, os mesmos potenciais de realização, independente de nossas crenças, desejos, pensamentos, entre outros.

Minha personalidade é fruto das relações vividas, dos afetos e dasafetos compartilhados.

Agradeço de coração pelas pelas amizades construídas no decorrer da minha existência.

Com elas tenho aprendido sobre os valores humanos, e, acima de tudo trocado experiências singulares.

Isso tem feito de mim uma pessoa mais humana, mais compreensiva, compassiva e tolerante.

Num aspecto mais profundo, percebo a necessidade de morte e renascimento em cada relação construída.

Representando um profundo processo de autotransformação.

Om Namah Shivaia!

Uma resposta

  1. Vanair

    amigo gostei muito e copiei no meu espaço, abração boa noite.

    maio 27, 2009 às 12:40 am

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s