Don't Worry Be Happy!!!

Escalando Jequitibás gigantes – Cariniana Legalis

Escalando Jequitibás gigantes
Cariniana legalis
 
 
Publicado em 21/09/2009 – 14h34 – Bruno Dias
 
http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf
   

O Projeto “ESCALANDO JEQUITIBÁS GIGANTES” nasceu da iniciativa de dois montanhistas: Bruno Dias e Luiz Fabiano Seabra.

O Jequitibá é uma árvore-símbolo dos estados de São Paulo e Espírito
Santo. Em tupi-guarani significa gigante da floresta, o que é
compreensível.

São árvores nativas da Mata Atlântica brasileira, existentes apenas na
região sudeste e em alguns estados vizinhos.

Registros atuais anotam jequitibás com 60 metros de altura. Para se ter
idéia do que significa 60 metros, basta lembrar que esta é a altura de
um prédio equivalente a 20 andares.

Em meados de 2001, após me envolver com projetos relacionados ao acesso
por cordas em Dossel Florestal, percebi a importância e a necessidade
de aprimorar e adquirir conhecimentos técnicos para tal finalidade.
Busquei cada vez mais o êxito em escaladas em árvores de grande porte e
daí o fascino pelos Jequitibás, e claro, por outras espécies gigantes
da flora brasileira.

Percebi então, a necessidade de criar um nome, uma marca, no qual, as
pessoas teriam referência do meu trabalho. Criei então, “DOSSEL
BRASIL”. Um segmento voltado para profissionalizar os acessos por
cordas em Dosséis Florestais no Brasil.

 
 
A difícel mas, gratificante atividade de escalar as maiores árvores do brasil.
Fotos: Divulgação
 
  <font color="#FFFFFF" size="1">BASE</font>
 
Publicidade
 

Quando
se fala em escalar árvores, sempre vem em mente um ar de lazer,
recreação e diversão. Mas vai muito, além disso, envolve
profissionalismo, determinação, conhecimento, responsabilidade, analise
de riscos, logística, e claro, objetivo.

Escalar Jequitibás Gigantes é o meu objetivo atual, ou seja, convidei
um colega chamado Fabiano Seabra, formado em Educação Física, com
diversos trabalhos publicados e grande companheiro de montanha.
Desenvolvemos juntos, uma serie de padrões e normas para
profissionalizar nossos ideais. Depois de organizado a parte
burocrática, partimos então, em busca dos maiores Jequitibás do Brasil.

Nosso trabalho consiste na Escalada das Árvores, utilizando técnicas e
equipamentos vindos da escalada em rocha, alpinismo, espeleologia,
canionismo, e outros mais. Desenvolvemos um procedimento técnico, no
qual, não agredimos o tronco das árvores, a ascensão é feita utilizando
fitas tubulares e cordas, estática e dinâmica. Quando chegamos lá em
cima, no “Dossel” topo das árvores, realizamos diversos trabalhos,
entre eles a identificação da altura, diâmetro dos galhos, registro
fotográfico de fauna, flora e paisagem. Além de abrir portas para
infinitas pesquisas no segmento florestal.  
Iniciamos os trabalhos na centenária Fazenda Traituba, no município de
Cruzília – MG. Encontramos por lá um Jequitibá gigantesco, com os
calculados 45 metros de altura, 4,10m de diâmetro e 15,20m de
circunferência. O local também pode ser chamado de “Morada dos
Jequitibás”, existem por lá, diversos outros Jequitibás Gigantes,
realmente um lugar único.

Mas, os trabalhos continuam e pelo levantamento que fizemos, são
dezenas os Jequitibás Gigantes espalhados pela região sudeste do
Brasil. Em Baependi, minha cidade natal, localizada no Circuito das
Águas, no Sul do estado de Minas, também existem Jequitibás Gigantes e
diversas outras espécies como: Canela Parda, Jatobá, Ingá, Cedro,
Araucárias, entre outros.

Estamos em busca de apoios e parcerias, pois nosso projeto é muito
amplo, envolve deslocamento, equipamentos diversos, mão de obra e até
mesmo, autorizações junto aos órgãos responsáveis pela Flora
Brasileira.

As universidades da região sudeste, têm mostrado bastante interesse no
assunto e até mesmo alguns cursos técnicos já tivemos a oportunidade de
ministrar. Um deles, na Universidade Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ.  

Em breve estaremos relatando outras descobertas e nosso objetivo agora
é escalar o Jequitibá Rosa do Parque Estadual de Vassununga, em Santa
Rita do Passa Quatro – SP. Considerado o maior exemplar vivo da espécie
na região sudeste. Vamos lá conferir a veracidade dos dados.

Em breve no site: www.dosselbrasil.com.br haverá diversas novidades e informações a respeito de escaladas em árvores pelo Brasil. 

retirado de http://www.extremos.com.br/artigos/brunoDias/090921.asp

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s