Don't Worry Be Happy!!!

Ah! Se as flores falassem!

Ah! Se as flores falassem!

 

Perderiam sua beleza inata, para dizer algo que não são.

Numa vã tentativa de querer ser qualquer cousa.

Ainda bem que elas não falam, apenas florescem, se tornando abertas ao mundo.

Expressando toda sua natureza, naturalmente.

Mas, eis que vem o humano e fala sobre elas, lhes chamando de flores.

Dão-lhes nomes, atributos, qualidades, taxionomias variadas.

E, assim, passam a ser aquilo que nomeamos, flores.

Extirpamos dela o que é mais sagrado, desejamos desvendar seus segredos, mistérios.

Por que elas são assim ou assado?

Por que são tão belas, coloridas e cativantes?

A velha necessidade humana de explicar toda emanação do universo, atribuir significados.

Temos essa imensa dificuldade, não de explicar, mas de contemplar profundamente toda criação em silêncio.

Simplesmente como um momento inaudito, experiência estética fundida na espiritualidade.

Não como quem busca respostas para tudo, mas como um expectador de si mesmo, do universo.

Aquele que contempla profundamente toda e qualquer criação.

Reconhece que tudo emana e se revela diante do ser, sendo, assim é.

Contemplando, adorando, mergulhado na própria percepção, criação e criador.

Expectador silencioso!

Ah! Como eu gostaria de ser assim!

Mas humano que sou dou nomes as flores!

Ainda assim contemplo-as profundamente nesse imenso jardim colorido, perfumado!

 

Om Namah Shivaia!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s